O que é a parentalidade positiva?

parentalidade positiva

Certamente já ouviu o termo parentalidade positiva, mas talvez não saiba bem do que se trata. Por isso resolvi escrever esse artigo, para conversarmos sobre essa corrente tão bonita e tão importante no processo de criação dos nossos filhos. 

Correntes na educação familiar

De forma geral, há três correntes educacionais que são usadas na relação familiar e educação de filhos. A primeira baseada na rigidez, na qual o pai manda e o filho obedece. A segunda na permissividade, pouca ou nenhuma regra e limites. E a terceira, é a parentalidade positiva. 

Podemos dizer que a parentalidade está no meio termo das outras duas. Aqui há limites, há muito respeito e amor, e acima de tudo muito diálogo e compreensão. 

A parentalidade positiva para mim, Fernanda, que estudo e trabalho com e para essa corrente educacional, é principalmente uma relação que constrói pontes entre mães e filhos. 

Descobrindo a parentalidade positiva

Com pouco mais de 2 anos de idade, vi pela primeira vez o olhar de medo da minha para mim. Naquele momento tive um insight doloroso e necessário que transformou minha vida. Também com medo, descobri que não era aquela mãe que eu gostaria de ser. Foi então que comecei a trabalhar a árdua tarefa do autocontrole na maternidade e descobri a parentalidade positiva. 

A parentalidade estabelece uma relação de amor e respeito entre pais e filhos, com a intenção de educar derrubando os muros entre adultos e crianças para levantar pontes. Nós pais continuamos sendo os responsáveis, mas estabelecemos uma educação com mais comunicação e respeitando os sentimentos das crianças. 

A parentalidade positiva rejeita as punições e a permissividade para dar espaço a um certo grau de autonomia da criança, dentro é claro de limites respeitosos e da idade e contexto familiar. 

O termo educação não violenta é muito usado dentro da parentalidade. A ideia é que a criança seja estimulada e educada para lidar com seus sentimentos, limites e frustrações, sem impor medo ou violência forçando esse aprendizado. 

Estudos sobre parentalidade positiva

Estudos comprovam que a vivência em um ambiente com bons estímulos e baixo estresse favorece o desenvolvimento mental e físico. Há comprovações também de que o desempenho futuro de uma criança tanto na vida pessoal quanto profissional é muito influenciado por suas experiências iniciais de vida. 

Ainda de acordo com um estudo sobre parentalidade positiva, feito pelo Prof. Tyler Wanderweele, da Universidade de Harvard, sobre a saúde e bem estar dos filhos, o estilo parental mais saudável é competente que os estilos autoritário e permissivo. Chegou-se a conclusão que o estilo parental positivo promove nas crianças, uma melhor expressão das emoções, menos obesidade, depressão, ansiedade, tabagismo, transtornos alimentares, uso de drogas e DST.

Como agir na prática?

Para compreender melhor e aplicar a parentalidade positiva na educação dos seus filhos, comece entendendo e conhecendo as cinco dimensões dela.

  • Compreender as necessidades físicas da criança.
  • Promover a segurança da criança.
  • Promover o desenvolvimento, comportamento e a estimulação da criança.
  • Comunicar de forma positiva com o filho.
  • Exercer uma disciplina positiva.

Então olhe para si mesmo e tente compreender o que mais te incomoda e te força a ser uma mãe e ou pai que no qual o filho olha com medo. É preciso ainda desenvolver em nós adultos a aceitação de que para nossas crianças é tudo novo e nem sempre elas sabem como se comunicarem de forma efetiva. Ou seja, nossos filhos não vão agir exatamente como nós gostaríamos. Primeiro porque  eles estão aprendendo e se desenvolvendo, segundo porque são pessoas únicas e têm suas próprias características e vontades. 

E se quiser aprender ainda mais sobre parentalidade positiva, te convido a integrar minha rede de apoio. 

E quem é a Fernanda Teles?

Sou Fernanda Teles, psicóloga e uma mãe apaixonada pela educação positiva, criativa e transformadora. Coach familiar, contadora de histórias, educadora parental e em sala de aula pela Positive Discipline Association (PDA/USA), certificada internacionalmente pela Escola de Parentalidade Positiva de Portugal em educação positiva e formação em Educação Consciente com a psicanalista Americana Dr Shefali. Pós-graduada em Gestão de Pessoas (Fundação Dom Cabral), MBA em Gestão de Negócios (International School of Management de Paris, com módulos combinados na Saint John University em Nova York) e Mestrado em Educação (UIT).

Eu só não acredito, como tenho a certeza de que vamos mudar o mundo por meio de uma educação realmente mais positiva.

Gostou do artigo? Quer fazer parte da nossa rede de parentalidade positiva? Então siga minhas redes e acompanhe informações, conteúdos e cursos. 

Sabia que tenho um livro? O Conectando Pais e Filhos 2 trabalha de forma direta e motivadora orientações para os pais na missão de educador e criar os filhos em um ambiente com relações saudáveis! Compre aqui!

COMPARTILHE:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin