Como fazer meu filho me obedecer mais?

Mitos e verdades sobre a obediência.

Vamos começar nossa conversa com o significado da palavra “obediência” no dicionário:
“Obediência é um substantivo que define a ação de quem obedece, de quem é dócil ou submisso. Uma pessoa que segue, cumpre ou cede às vontades ou ordens de alguém.”

Agora te faço uma pergunta: quais habilidades uma pessoa precisa ter hoje para ter sucesso no mundo do trabalho? O que você acha da criatividade, inovação, proatividade, autonomia e senso crítico? Você deseja que seu filho se torne um adulto assim? Então, comece agora a repensar a obediência, pois essas características não são compatíveis com ela.

Outra pergunta sobre o sentido da palavra obediência: se você cria um filho obediente, vai criar um adulto submisso, é isso mesmo que você deseja? Um adolescente que aceite tudo que os amigos falem sem questionar? Um adulto que nunca expressa o que sente e pode viver inclusive relacionamentos abusivos? Um colaborador de uma empresa que não tenha nenhuma inciativa, criatividade, proatividade, autonomia e seja zero inovador?

Bom, a mentalidade da obediência na relação parental nos coloca enquanto pessoas superiores que estão sempre certas, são sempre sábias e que os filhos devem ser obedientes para serem respeitados. Ou seja, só conseguiremos ser respeitados se formos autoritários! Mas não!!! Primeiro grande mito! Seremos respeitados se respeitarmos nossos filhos. Ou eles sentirão medo de nós, o que é muito diferente de respeito, concorda?

Essa mentalidade da “obediência” não é nem um pouco compatível com a natureza exploradora e questionadora da criança. Esquece que também elas são naturalmente empáticas e que quando há um vínculo afetivo seguro, elas tendem a ser colaborativas. Mas se vivem sob ordens e estresse, elas vão se defender. A criança que vive em um “ambiente obediente”, onde ela precisa obedecer a tudo e a todos, vai perdendo a sua capacidade de questionar, de ouvir sua própria voz. Perde a autonomia e o desejo próprio. Ou pode se rebelar totalmente.

Obediência é sobre violação de direitos, sensações e necessidades. E é uma violação que acontece em conta gotas. É fazer a criança comer na hora que não quer, se vestir na hora que não está com frio, dar um beijo na tia mesmo sem querer, até chegar no ponto de ser violentada e sofrer algum tipo de abuso calada, pois foi acostumada a fazer sempre o que o outro manda. Acho que não precisa falar mais nada sobre os mitos e verdades da obediência, né?

Mas o que fazer então para conseguir que meu filho me ouça e seja cooperativo!

Bom, comece se conectando fortemente com seu filho. Filhos conectados afetivamente com seus pais são pessoas naturalmente encorajadas a serem cooperativas. Em um lar sem gritos, castigos e punições, isso vai acontecer naturalmente.

Use e abuse das características naturais e automáticas de uma criança/adolescente: curiosidade, fácil absorção de nova informação, empatia, espontaneidade e altíssima energia. Pode ser um ponto super importante para transformar obediência em colaboração. Mas perdemos essa chance valiosa quando entramos numa luta por poder, quando começamos um cabo de guerra de “quem manda aqui”, fazendo a criança resistir à todo e qualquer comando.

Agindo assim, você desencoraja, subestima e quebra o vínculo afetivo. Crianças/adolescentes são inteligentes, por isso, ensine-os “COMO FAZER”! E dê OPÇÕES pra eles serem ativos no processo! Vamos praticar com exemplos reais?

ABORDAGEM FOCADA NA OBEDIÊNCIA:

“Vai escovar os dentes agora porque tô mandando”

ABORDAGENS FOCADA NA COLABORAÇÃO:

1) FAÇA COMBINADOS:

“Você precisa de mais quantos minutos vendo desenho antes de escovar os dentes?”

2) SE MOSTRE DISPONÍVEL:
O que você precisa fazer antes de dormir? Precisa de ajuda?

3) ENTRE NO MUNDO/NA CENA DO SEU FILHO:
Nossa, deixa eu jogar uma partida desse jogo com você? Logo em seguida vamos escovar os dentes?

4) OFEREÇA ESCOLHAS LIMITADAS:
Você quer escovar os dentes agora ou ver mais um desenho primeiro?

5) ESTABELEÇA TEMPO:
Vou colocar o celular para despertar daqui 15 minutos então, pode ser? Pra te lembrar de escovar os dentes!

6) REFORCE O COMBINADO:
O que você precisa fazer mesmo quando o celular despertar? Tá combinado?

7) TROQUE ORDENS POR PEDIDO:
Filho, será que você consegue escovar os dentes agora bem rapidinho? Vamos marcar em quanto tempo? É que estou com muita pressa hoje.

E aí? Fez sentido para você? Me conta se conseguiu colocar em prática e encaminhe para todas as mamães que estejam passando por problemas assim, combinado?

Beijocas no seu coração de mãe,

Fê Teles

COMPARTILHE:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin